Pelo bem, pelo mal, Oswald Canibal

Reprodução

Imagem: Reprodução/videoclipe Oswald Canibal 

Há mais de um ano, mais precisamente em 13 de março de 2014, enviei um e-mail ao professor, pesquisador e músico Henry Burnett. O e-mail também era dirigido a Victória Costa, da produtora Fóton Filmes, e a Adriana Camarão, da empresa MCubo. Seu conteúdo, aparentemente simples, carregava em suas linhas, mais que um convite, uma proposta ousada: a produção de um videoclipe de alguma música de Henry.
Como esperado, a ideia de pronto foi aceita com entusiasmo por todos. De início, a sugestão era a canção Oswald Canibal, minha favorita. Outras, no entanto, chegaram a ser cogitadas e planejadas; pareciam ter preferência. Entretanto, quis o destino – e não somente eu – que, por algumas questões, a escolhida pela maioria no final das contas fosse mesmo Oswald Canibal. Continuar lendo

ENTREVISTA | Henry Burnett

henry burnett

Foto: Marina Cavalcante

Henry Burnett nasceu em Belém do Pará em 1971. Pós-doutor em Filosofia, viveu na capital paraense até os 27 anos. Morou em Campinas, Rio de Janeiro, São Paulo e atualmente reside em São José dos Campos/SP, onde é professor na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Henry também é músico e ao longo de mais de 20 anos de trabalho como compositor desenvolveu uma identidade musical que resulta tanto da vivência de sua cidade natal quanto das informações da tradição do cancioneiro popular brasileiro.
Em janeiro, fiz uma pequena entrevista com Burnett por conta das “comemorações”(?) sobre os 399 anos de Belém. Apenas cinco perguntas, mas que servem de provocações e reflexões a partir de suas impressões. Abaixo reproduzo a entrevista completa. Confira: Continuar lendo