Belém, esse estranho ir e vir, ou uma conversa com Edyr

Foto: Priscila Bentes

Edyr Augusto em entrevista em dezembro de 2014. Foto: Priscila Bentes

Tarde de sexta-feira de dezembro. O calor comum em Belém castiga quem passa pela Presidente Vargas. Em uma sala de um prédio da avenida, mais precisamente o escritório da Rádio Jovem Pan, no Palácio do Rádio, um senhor toma alguns goles de Coca-Cola e mostra as edições francesas de seus livros, tendo atrás de si uma parede amarela com quadros em pop art de Audrey Hepburn.

Continuar lendo

Especial Vias de Guerra discute os problemas do trânsito em Belém

vias de guerra

Arte: Maycon Nunes.

Na segunda semana de 2015, o Diário On Line (DOL) publicou o Especial Vias de Guerra, com conteúdo exclusivo sobre um dos maiores problemas da cidade: o trânsito.
Imprudência ao se avançar sinal fechado, recorrência em acidentes com motociclistas, alto número de colisões em cruzamentos, falta de vias de escoamento do tráfego, falta de sistema de transporte coletivo – de fato, operante e eficiente – são alguns dos fatores que tornam o trânsito na capital paraense cada vez mais perigoso e violento. Continuar lendo

ENTREVISTA | Henry Burnett

henry burnett

Foto: Marina Cavalcante

Henry Burnett nasceu em Belém do Pará em 1971. Pós-doutor em Filosofia, viveu na capital paraense até os 27 anos. Morou em Campinas, Rio de Janeiro, São Paulo e atualmente reside em São José dos Campos/SP, onde é professor na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Henry também é músico e ao longo de mais de 20 anos de trabalho como compositor desenvolveu uma identidade musical que resulta tanto da vivência de sua cidade natal quanto das informações da tradição do cancioneiro popular brasileiro.
Em janeiro, fiz uma pequena entrevista com Burnett por conta das “comemorações”(?) sobre os 399 anos de Belém. Apenas cinco perguntas, mas que servem de provocações e reflexões a partir de suas impressões. Abaixo reproduzo a entrevista completa. Confira: Continuar lendo

Palestra “Walter Benjamin e a Fotografia de Cidades”, de Ernani Chaves, está disponível no Youtube

Reprodução/Youtube

Reprodução/Youtube

A palestra “Walter Benjamin e a Fotografia de Cidades”, ministrada pelo Prof. Dr. Ernani Chaves, do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Pará, integrou o ciclo de atividades de 2013 do projeto “Comunicação, antropologia e filosofia: estética e experiência na comunicação visual urbana da contemporaneidade de Belém do Pará”, o “Fisionomia Belém”. A palestra foi realizada no dia 20 de setembro na Universidade da Amazônia (Unama).
Continuar lendo

“Desamor”, mudanças na fisionomia e problemas marcam Belém contemporânea

belem do para

Foto: Cezar Magalhães.

Na última semana, Belém completou 399 anos. Quase quadricentenária, a capital paraense talvez siga com a dúvida: inspira-se no passado ou concentra-se no presente para construir seu futuro?
Pesquisadores também aproveitaram o 12 de janeiro para refletir e entender se há mais motivos para comemorar ou lamentar. Diversos são os questionamentos e problemas que colaboram para esta reflexão.
Para o aniversário da cidade fiz entrevistas com três pesquisadores: Diego Andrés León Blanco, antropólogo colombiano que cursa mestrado na Universidade Federal do Pará (UFPA); Henry Burnett, pós-doutor em Filosofia, músico e atualmente professor na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e Relivaldo Pinho de Oliveira, doutor em Antropologia e coordenador do projeto de pesquisa “Comunicação, Antropologia e Filosofia: estética e experiência na comunicação visual urbana da contemporaneidade de Belém do Pará”. As entrevistas resultaram em duas matérias especiais publicadas no Diário On Line (DOL).
Continuar lendo

Doze canções para (ou sobre) Belém

belem

Foto: Cezar Magalhães.

Belém, 399 anos. Para o aniversário desta senhora linda, mas mal cuidada, tal qual uma viúva que repentinamente se vê sem amores verdadeiros que possam (e queiram) cuidar de si, selecionei doze canções. Na verdade, quinze, considerando mais três que não são paraenses, mas poderiam ser, como é possível notar ao ouvi-las. Continuar lendo

Pena e pixels: as ilustrações e colagens de Paulo Victor Dias

lagrima

Coco12nut. Digital Painting and Indian Ink. 2014.

Traço sujo, mas preciso. Maldito, mas não proscrito. Sem vergonha, mas com talento. Esses termos podem ser considerados pistas para definir as obras de Paulo Victor Dias, ou simplesmente PV, ilustrador amazônico. Continuar lendo