“Desamor”, mudanças na fisionomia e problemas marcam Belém contemporânea

belem do para

Foto: Cezar Magalhães.

Na última semana, Belém completou 399 anos. Quase quadricentenária, a capital paraense talvez siga com a dúvida: inspira-se no passado ou concentra-se no presente para construir seu futuro?
Pesquisadores também aproveitaram o 12 de janeiro para refletir e entender se há mais motivos para comemorar ou lamentar. Diversos são os questionamentos e problemas que colaboram para esta reflexão.
Para o aniversário da cidade fiz entrevistas com três pesquisadores: Diego Andrés León Blanco, antropólogo colombiano que cursa mestrado na Universidade Federal do Pará (UFPA); Henry Burnett, pós-doutor em Filosofia, músico e atualmente professor na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e Relivaldo Pinho de Oliveira, doutor em Antropologia e coordenador do projeto de pesquisa “Comunicação, Antropologia e Filosofia: estética e experiência na comunicação visual urbana da contemporaneidade de Belém do Pará”. As entrevistas resultaram em duas matérias especiais publicadas no Diário On Line (DOL).
Continuar lendo

Doze canções para (ou sobre) Belém

belem

Foto: Cezar Magalhães.

Belém, 399 anos. Para o aniversário desta senhora linda, mas mal cuidada, tal qual uma viúva que repentinamente se vê sem amores verdadeiros que possam (e queiram) cuidar de si, selecionei doze canções. Na verdade, quinze, considerando mais três que não são paraenses, mas poderiam ser, como é possível notar ao ouvi-las. Continuar lendo

Pena e pixels: as ilustrações e colagens de Paulo Victor Dias

lagrima

Coco12nut. Digital Painting and Indian Ink. 2014.

Traço sujo, mas preciso. Maldito, mas não proscrito. Sem vergonha, mas com talento. Esses termos podem ser considerados pistas para definir as obras de Paulo Victor Dias, ou simplesmente PV, ilustrador amazônico. Continuar lendo

Entre sons e cenas, Teletema mostra força e importância das trilhas de novelas

teletemaMúsica e novela. A relação entre dois dos mais ricos produtos culturais do país – ou mesmo “paixões nacionais” – é o tema central do livro “Teletema”, lançado em novembro de 2014, que apresenta uma análise singular da trajetória da música popular brasileira em novelas, seriados e minisséries.
Escrito pelo roteirista e romancista Vincent Villari e pelo jornalista, roteirista e professor Guilherme Bryan, a obra é resultado de um projeto ousado que já dura mais de uma década. Tive a honra de conhecer Guilherme em 2012, por intermédio de uma amiga. Continuar lendo

As metáforas do túmulo e o “antimonumento” em homenagem a Walter Benjamin

 

portbou

Construções antigas, cidade simples, é no cemitério de Portbou que Walter Benjamin está. Foto: Fabrício de Paula.

Personagem da e na história, Walter Benjamin suicidou-se aos 48 anos, com uma dose excessiva de morfina, em 26 de setembro de 1940, em uma pousada, em Portbou, fronteira da França com a Espanha. Segundo a historiografia oficial, sua morte teria ocorrido pelo temor do filósofo alemão em ser capturado pelas tropas franquistas e alemãs, que já haviam invadido anteriormente seu apartamento em Paris. Continuar lendo